É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

 


 Eu gosto das coisas simples, pois para mim, coisas simples, são coisas verdadeiras vindo do coração (CoisasdeMeninoos)

 Eu gosto das coisas simples, pois para mim, coisas simples, são coisas verdadeiras vindo do coração (CoisasdeMeninoos)

eupossoquasetudo:

A vida muda o tempo inteiro, então eu acho que a gente não pode nem se iludir demais, nem ficar confortável demais com as nossas vitórias, e nem ficar triste demais, arrasado, deprimido demais com as nossas derrotas, porque tudo isso muda, tudo isso passa e ter essa certeza de que vai passar, é reconfortante. Então, a gente tem que ter essa consciência de que a vida passa, a vida muda muito, as coisas mudam, e a gente tem que saber aproveitar o melhor de cada momento que a gente tá vivendo.
Sandy Leah

eupossoquasetudo:

A vida muda o tempo inteiro, então eu acho que a gente não pode nem se iludir demais, nem ficar confortável demais com as nossas vitórias, e nem ficar triste demais, arrasado, deprimido demais com as nossas derrotas, porque tudo isso muda, tudo isso passa e ter essa certeza de que vai passar, é reconfortante. Então, a gente tem que ter essa consciência de que a vida passa, a vida muda muito, as coisas mudam, e a gente tem que saber aproveitar o melhor de cada momento que a gente tá vivendo.

Sandy Leah

outrosoutonos:


E meu sonho sempre foi acordar pela manhã e me deparar com teu sorriso me encarando, me assistindo despreguiçar e sorrir-te de volta. Sempre foi receber dos teus lábios, além de beijos, um: “Bom dia, meu amor.”. (adore-u)

outrosoutonos:

E meu sonho sempre foi acordar pela manhã e me deparar com teu sorriso me encarando, me assistindo despreguiçar e sorrir-te de volta. Sempre foi receber dos teus lábios, além de beijos, um: “Bom dia, meu amor.”. (adore-u)

(Fonte: adoramar)

Meu pai me disse para ficar longe de encrenca: “Quando você tiver encontrado seu homem, tenha certeza de que ele é real!”. Aprendi que nada realmente dura para sempre. Eu durmo com as cicatrizes.. eu tenho as que não irão sarar, elas não irão sarar. Pois toda vez que pareço me apaixonar. Crash! Boom! Bang! Eu encontro o coração.. mas então bato com a cara na parede! Crash! Boom! Bang! Esse é o chamado.. esse é o jogo, e a dor continua a mesma. Estou descendo esta estrada vazia para nenhum lugar, eu passo pelas casas e quarteirões que uma vez conheci. Minha mãe me disse para não envolver com a tristeza, mas eu sempre me envolvo, e Deus.. ainda me envolvo! Ainda estou quebrando as regras, eu chuto para cima, eu chuto para baixo. Pois toda vez que pareço me apaixonar. Crash! Boom! Bang! Eu encontro o coração, mas então bato com a cara na parede. Crash! Boom! Bang! Esse é o meu verdadeiro sobrenome, e sempre foi assim esse é o chamado.. esse é o jogo e a dor continua a mesma. Eu ainda sinto o calor (vagarozamente caindo do céu..) e o sabor do beijo destruída pela chuva (desmoronando por trás..) e pela selvagem guerra santa. Eu chuto para cima, eu chuto para baixo e toda a vez que pareço me apaixonar. Crash! Boom! Bang! Eu achei as rosas morrendo no chão. Crash! Boom! Bang! Crash! Boom! Bang! Esse é o chamado, esse é o jogo e a dor continua a mesma esse é o meu verdadeiro sobrenome e sempre foi assim. Sempre foi assim.. e sempre foi.. assim..

Meu pai me disse para ficar longe de encrenca: “Quando você tiver encontrado seu homem, tenha certeza de que ele é real!”. Aprendi que nada realmente dura para sempre. Eu durmo com as cicatrizes.. eu tenho as que não irão sarar, elas não irão sarar. Pois toda vez que pareço me apaixonar. Crash! Boom! Bang! Eu encontro o coração.. mas então bato com a cara na parede! Crash! Boom! Bang! Esse é o chamado.. esse é o jogo, e a dor continua a mesma. Estou descendo esta estrada vazia para nenhum lugar, eu passo pelas casas e quarteirões que uma vez conheci. Minha mãe me disse para não envolver com a tristeza, mas eu sempre me envolvo, e Deus.. ainda me envolvo! Ainda estou quebrando as regras, eu chuto para cima, eu chuto para baixo. Pois toda vez que pareço me apaixonar. Crash! Boom! Bang! Eu encontro o coração, mas então bato com a cara na parede. Crash! Boom! Bang! Esse é o meu verdadeiro sobrenome, e sempre foi assim esse é o chamado.. esse é o jogo e a dor continua a mesma. Eu ainda sinto o calor (vagarozamente caindo do céu..) e o sabor do beijo destruída pela chuva (desmoronando por trás..) e pela selvagem guerra santa. Eu chuto para cima, eu chuto para baixo e toda a vez que pareço me apaixonar. Crash! Boom! Bang! Eu achei as rosas morrendo no chão. Crash! Boom! Bang! Crash! Boom! Bang! Esse é o chamado, esse é o jogo e a dor continua a mesma esse é o meu verdadeiro sobrenome e sempre foi assim. Sempre foi assim.. e sempre foi.. assim..